Renda variável: o que são Small Caps?

Embora a Bolsa de Valores (B3) passe a impressão de ser algo reservado para grandes empresas, atualmente existem somente 422 empresas listadas, das quais apenas 75 (cerca de 18%) fazem parte do Ibovespa. Em relação ao valor de mercado, as ações destas empresas representam mais de 90% do valor da B3. Mas e os 10%? Grande parte destas são as chamadas Small Caps. 
Small Caps são ações de empresas com menor valor de mercado (Market Cap). Os papéis das empresas podem variar de um setor para outro, mas o Market Cap está entre US$ 300 milhões e US$ 2 bilhões. 
Com este amplo intervalo de valor, é possível encontrar empresas para se investir em todos os tipos de situação e com oportunidades e riscos diversos. É natural também que se encontre maiores dificuldades para analisar as informações financeiras destas instituições por não serem obrigadas por lei a seguirem os mesmos padrões de governança daquelas listadas no Ibovespa.
Ainda assim é muito comum encontrar empresas muito bem geridas e, portanto, com grande potencial de crescimento e geração de resultado.
Outra característica das Small Caps é que, devido ao maior risco, também podem ser, por consequência, boas oportunidades de ganhos (e de perdas) em prazos mais curtos. 
Os desempenhos das Small Caps podem ser acompanhados diretamente pelo valor das ações ou por meio do índice SMLL: carteira teórica de ativos composta por empresas deste segmento. Basicamente funciona como um compilador de avaliação do desempenho. 

Vantagem e Desvantagem

Possíveis vantagens
Grande potencial de valorização; 
Menos expostas a crises externas; 
Quase sempre cabe no seu bolso;
Possível má precificação (chance de compra abaixo do valor real).
Possíveis desvantagens:
Quase sempre possui menor liquidez; 
Possível má precificação (chance de compra acima do valor real; 
Menor atenção dos analistas;
Incertezas operacionais.
Todas essas características têm seu lado positivo e negativo.  Devido ao fato de serem, geralmente, empresas pequenas, pouco líquidas e voláteis, é natural que gerem desconfiança no potencial investidor. No entanto, é exatamente por esse motivo que elas podem se tornar boas oportunidades para a diversificação da carteira. 
Existem vários exemplos de Small Caps em nosso cotidiano, com destaque para empresas do setor de saúde, energia, vestuário, joias, bancário e financeiro (como o BMG), entre outros.
Se você deseja acompanhar a carteira teórica (índice) de Small Caps, basta colocar em seu book de negociações a sigla SMLL e conseguirá ver a movimentação das principais empresas do grupo. 
Vale lembrar, por fim, que Small Caps são investimentos de maior risco, então é importante que você conheça as empresas e invista nelas caso se considere um investidor experiente e/ou com característica arrojada.
Renda variável: o que são Small Caps? Renda variável: o que são Small Caps?

Notice: Undefined variable: mediaRating in /var/www/html/contaespecialista.com.br/app/views/blog-geral.php on line 261
estrelas - "Renda variável: o que são Small Caps?"